Turismo da vacina: roraimenses retornam a RR em busca de vacinação – Folha de Boa Vista

Roraima recebeu 357.786 doses de vacina contra o coronavírus, mais de 90% de distribuição do total recebido do Ministério da Saúde. De acordo com o vacinômetro, dessas 279.299 doses já foram aplicadas, sendo 201.830 na 1ª dose e 68.298 para a segunda dose e 9.171 em dose única.

Os dados tem motivados muitos roraimenses que moram em outros lugares do país, a retornarem ao estado em busca de vacinação, principalmente no período de férias do meio do ano. Um funcionário público de 32 que atualmente está morando em São Paulo retornou a Roraima de férias onde ainda possui residência. Ele usou o comprovante de endereço para antecipar sua vacinação. “Então, eu já estava com as férias marcadas, aproveitei pra vir visitar a família e me vacinar. Ganhei três dias de antecedência em relação a São Paulo que iniciou a vacinação para pessoas acima de trinta anos recentemente” contou.

Outra estudante de 30 anos, que mora em Porto Alegre retornou a Boa Vista e procurou pela vacinação. “A pandemia me atingiu e fiquei muito ruim por conta do isolamento e também fui demitida do emprego. Fiquei isolada por que meu namorado trabalha diretamente na UTI de um hospital. Ele já havia se vacinado por ser um profissional de saúde, mas eu ainda não havia conseguido me vacinar. Minha mãe comprou minha passagem, e eu acompanhava a vacinação em Boa Vista, mas não sabia que poderia me vacinar utilizando o comprovante de residência da nossa casa, que é dos meus pais” disse.

O turismo da vacina é uma realidade não só em Roraima, mas como em todo o mundo. Onde pessoas buscam por lugares onde é possível se vacinar mais rapidamente. Enquanto o calendário brasileiro de imunização contra a covid-19 caminha a passos lentos e desorganizados, sem doses suficientes para toda a população, muitos viajantes procuram por locais onde a imunização vem avançando mais rápido.

Em Boa Vista, para para receber a primeira dose da vacina é necessário apresentar no ato da vacinação identificação original com foto, CPF ou cartão SUS e comprovante de endereço.

De acordo com a Prefeitura de Boa Vista, o comprovante de endereço é solicitado original e cópia, para comprovar que a pessoa efetivamente mora na cidade. A cópia fica retida para o registro da vacinação.

“Por fim, a prefeitura não tem como comprovar a irregularidade do documento apresentada e confia na informação repassada. Informa ainda, que a relação das pessoas vacinadas é encaminhada quinzenalmente para o Fórum de Combate a Corrupção de Roraima (FOCCO-RR), composto por órgãos integrantes da administração pública, entre eles o TCU, que tem como finalidade identificar riscos ao sucesso da Campanha de vacinação contra a Covid-19, garantindo a ordem dos grupos prioritários de receber a vacina” finalizou por meio de nota.

Tags: No tags

Add a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *